Category Archives: Devaneios

Sem definição

Teatro Mágico

  Harry Haller olha-se em um espelho quebrado onde contempla as suas diversas faces que nem ele mesmo conhece; mas que estão ali e fazem parte do seu ser. Depois de Descartes somos no mínimo dois, e depois de Nietzsche … Continue reading

Posted in Devaneios | 4 Comments

Pequeno Léxico de Palavras Imcompreendidas

Adeus – Um certo olhar para trás sem nada lamentar… Liberdade – Deixar de pretender ser importante para alguém…* Amor – Sentido no corpo e nada mais… Angústia – Única maneira de conciliar alma e corpo… Deus – Ao morrer … Continue reading

Posted in Devaneios | Comments Off on Pequeno Léxico de Palavras Imcompreendidas

A virtude de um banco

A definição de virtude de Aristóteles, aretê, nos soa estranho no mundo em que vivemos. Segundo o filósofo, virtude é o desempenho excelente de uma determinada função, ou seja, no caso do homem, a sua virtude é o excelente desempenho … Continue reading

Posted in Devaneios | Comments Off on A virtude de um banco

Tudo se tornou possível

Bem, parece que depois de Auschwitz tudo se tornou possível… Vivi uma experiência fora do comum nessa semana. No domingo assassinaram um jovem com o nome idêntico ao meu, fato que se tornou matéria do Correio do Povo e do … Continue reading

Posted in Devaneios | Comments Off on Tudo se tornou possível