Category Archives: Guilherme Niemand

Qualquer coisa

Deus se fez carne, tornou-se vontade…

"A fé, como eu a entendo, não é fácil de traduzir em palavras. Talvez possa ser assim expressa: Creio que, apesar do seu absurdo patente, a vida ainda assim tem um sentido; eu me resigno a não poder perceber este … Continue reading

Posted in Guilherme Niemand | Comments Off on Deus se fez carne, tornou-se vontade…

Eu, profundamente eu

“Trabalho, aflição, esforço, e necessidade constituem durante toda a vida a sorte da maioria das pessoas. Porém se todos os desejos, apenas originados, já estivessem resolvidos, o que preencheria então a vida humana, com que se gastaria o tempo?” (Arthur … Continue reading

Posted in Guilherme Niemand | Comments Off on Eu, profundamente eu

Guardo-me em toda eternidade…

"Nenhum pranto dissolve a amargura; resta apenas a face, na qual as lágrimas secaram" (Samuel Becket). Um grito não dito que resulta em lágrimas… Uma vontade de gritar para que todos ouçam e, ao mesmo tempo, uma poderosa vontade de … Continue reading

Posted in Guilherme Niemand | Comments Off on Guardo-me em toda eternidade…

A minha mão tremia tomada por um silêncio…

"Vocês não ouvem os assustadores gritos ao nosso redor que habitualmente chamamos de silêncio?" (Werner Herzog). Não recebi a carta dela! O que posso fazer senão apenas imaginar que ela não gostou das palavras ditas por mim? As pessoas geralmente … Continue reading

Posted in Guilherme Niemand | Comments Off on A minha mão tremia tomada por um silêncio…

A razão do mundo não está nas palavras…

"Mas quando eu estava para subir, tendo já me despedido dela mais uma vez, convidei-a para ir comigo até a esquina da Tverskaia. Lá, ela desceu e, quando o trenó já estava começando a andar novamente, puxei de novo sua … Continue reading

Posted in Guilherme Niemand | Comments Off on A razão do mundo não está nas palavras…